SOMOS TODOS VALOIS  (1)

Por Chico Santa Clara*

Como tudo no Bananão está ruim, mas ainda pode piorar, o Conselho Nacional de Justiça, por maioria de votos, decidiu instaurar Processo Administrativo Disciplinar (PAD) contra o juiz Luis Carlos Valois, da Vara de Execuções Penais de Manaus. Instaurar PAD contra quem se posiciona contra a situação do sistema carcerário brasileiro, declarado pelo STF em “estado de caos institucional”, é reconhecer a opção pelo sistema penal punitivo, ficar contra a população mais vulnerável e fortalecer o crime organizado.

Somos todos Valois (2)

Luis Carlos Valois é referência nacional nas questões de política de drogas. Sua obra, “O Direito Penal da Guerra às Drogas”, fruto de sua tese de doutorado, desnuda o que Valois enfrenta em sua prática: prisões abarrotadas de pessoas que, em sua maioria, foram presas com pequenas quantidades de entorpecentes e condenadas a altas penas e é referência no tema, no Brasil e no mundo. Valois tem relatado, nos últimos anos, os percalços enfrentados como juiz, num sistema que brutaliza e desumaniza, jamais “ressocializando” ou “recuperando” alguém. Nesse sistema que opera como uma “máquina de moer gente”, um juiz como Valois faz a diferença.

 

Empoderamento feminino

A multinacional P&G, que possui duas fábricas no Polo Industrial de Manaus (PIM), implementou o programa “Garotas Técnicas, uma experiência P&G”, com o objetivo de estimular o interesse de estudantes de cursos técnicos do Serviço Nacional de Aprendizagem Industrial (Senai) para seguir carreira dentro da empresa. Essa ação faz parte das iniciativas da P&G em representar a sociedade brasileira dentro de seus talentos, o que explica o fato de hoje a companhia já ter 50% de mulheres em cargos de liderança. Parabéns!

 

Mistério

Nessa segunda-feira, centenas de indígenas do Vale do Javari fizeram um grande protesto por respostas do governo sobre o paradeiro de Bruno Pereira e Dom Phillips. Até agora não há informações oficiais sobre a possível localização de corpos.

Indigenistas que estavam no rio também não confirmam a descoberta, veiculado de manhã cedo pela rede Globo. Com a tragédia de Dom Phillips e Bruno Pereira, um limite foi ultrapassado na Amazônia – e a nós, que estamos vivos, só cabe continuar lutando.

 

Turn on, tune in, drop out

O In Pulse é uma parceria da Fundação Dom Cabral (FDC) com a Nova SBE em Lisboa/Portugal que prepara indivíduos e organizações para trabalhar com tendências de inovação aplicadas ao contexto dos negócios. É uma jornada de aprendizagem única com conteúdo que promove a mentalidade e a cultura de inovação! Ligue-se, sintonize-se, caia fora da caretice: www.fdc.org.br.

Mais do mesmo

O ministro Dias Toffoli determinou nesta segunda-feira, 13, que a denúncia contra o ex-ministro da Educação, Milton Ribeiro, por homofobia seja enviada para a Justiça Federal do Distrito Federal. A Procuradoria-Geral da República, que ofereceu a denúncia, defendeu a transferência do caso para primeira instância depois que Ribeiro deixou o cargo.

O ex-ministro pediu exoneração em março em meio ao escândalo do gabinete paralelo de pastores-garimpeiros no Ministério da Educação.

Chumbo grosso

A presidenciável Simone Tebet já avisou pelas redes sociais: “Votarei sim, hoje, no Senado Federal, para a criação de uma comissão externa para investigar e acompanhar as buscas do jornalista Dom Phillips e do indigenista Bruno Araújo na Amazônia. Esse caso não pode ser tratado com indiferença. Precisamos de uma solução rápida.”

Coisas do Coiso

 

Até o conservador New York Times acusa o golpe, quando denuncia na primeira página que os militares brasileiros agora fazem coro às acusações do Coiso de que as urnas eletrônicas favorecem fraudes. O jornal americano enfatiza que nunca houve evidência que comprove isso. É o golpe a caminho da luz do dia. Certo mesmo está o ministro Fachin ao dizer que esta eleição é a chave para que o Brasil fique na democracia e no estado de direito, caso contrário vamos partir para uma ditadura escancarada.

Natal antecipado

Quem diria, né? Todo mundo torcendo pro Peru entrar, mas não rolou. A Austrália, país de cangurus e coalas, botou o Peru na roda e depois o chuchou para fora da Copa do Mundo!  Na hora H, durante os pênaltis, o Peru se apequenou e os australianos despacharam os sul-americanos. Agora, França, Dinamarca e Tunísia já conhecem seu último adversário no Mundial. Chupa essa manga, Guerrero!

Capão de feira

Felipe Neto, que sempre que tem oportunidade detona o presidente Jair Bolsonaro, ironizou os órgãos genitais do chefe do Estado e de Flávio Bolsonaro. Em seu perfil no Twitter, o youtuber compartilhou uma imagem de Bolsonaro em que o político surge com traje aquático e outra em que Flávio aparece com as pernas abertas. “Família Bolsonaro não tem culhões”, escreveu Neto no microblog. Vale explica que, no português, o termo “culhões” é usado para se referir aos testículos, que compõem o sistema reprodutor masculino.

Chico Santa Clara*

Publicitário e digital influencer no Telegram

 

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui