É criada a revista “O Malho”

1902

Brasil, Rio de Janeiro

“O Malho”, em 18 de março de 1905. Sátira a política de desapropriamento de casas nas ruas Uruguaiana para o alargamento de ruas.

“O Malho”, em 22 de setembro de 1906.

O Malho: pioneira em caricaturas

“Em 1902, começa a circular no Rio de Janeiro e no Brasil a revista humorística O Malho, cujo alvo predileto era os políticos da então capital federal.      Criada por Crispim do Amaral, a revista tornou–se famosa por suas charges modernas e críticas, além das piadas sobre a vida política do país. Conseguiu reunir em suas páginas os principais cartunistas da época, como Ângelo Agostini, J. Carlos, Max Yantok, K. Lixto e Theo.      Embora a revista fosse focada em assuntos políticos, as notícias   de   cultura   e as críticas   de  costumes  da  cidade continuaram em suas páginas, através de charges ou artigos escritos por Olavo Bilac, Pedro e Emílio de Rabelo, Arthur Azevedo, Álvaro Moreyra e outros mais. Por não poupar de ironias e sátiras as figuras ilustres do governo, O Malho foi impedida de circular por um breve período, após a Revolução de 1930.      No ano de 1935, O Malho muda de formato e passa a circular como uma revista de notícias e literatura até 1954, seu último ano de publicação.”

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui